Monday, October 30, 2006


Os Outros

Ou: "Quando os outros devem existir e quando não devem"

Quando os outros devem existir:
Dia desses eu tive de sair do cursinho durante o intervalo, então, peguei minha carteirinha e fui levando na mão, fomos eu e as moças com quem converso lá.
Aí eu, pra livrar minha mão do esforço descomunal de ficar fechada segurando a carteirinha, coloquei-a no bolso.

...

Atravessamos a rua.
Paro eu no meio da rua, desesperada:
- AI MEU DEEEEEEUS, MINHA CARTEIRINHA!
- Quê?
- MINHA CARTEIRINHA!!!!!! SUMIU!!!! EM PLENA RUA!!!!!!!! Ai e agora???????
- Aqui. Ela tá no seu bolso.
- AI MEUUuuu... Ah é! Uia! Que beleza, hein? (sorriso amarelo on)

Então. Esse é um caso que comprova nossa necessidade de outras pessoas.


Quando os outros não devem existir:
Tenho o jornalístico hábito de ouvir conversas alheias.
Sabe como é, pode gerar notícia. No caso, pro blog. E gera mesmo.

Mas tem hora que é melhor não fazer isso.

Tem um cara da minha sala do cursinho que é o típico "cara chato". Aquele que pára a aula pra fazer perguntas absolutamente idiotas.
Aquele que tem cara de pastor evangélico. (não que eu odeie pastores. Mas gente com cara de pastor geralmente é chata.)
Aquele que repete o que o professor fala.
Aquele que completa tudo que o professor fala. (Sabe aquelas manias de professor, quando começa a falar uma palavra e pára no meio pros alunos supostamente terminarem? Ele é dos que terminam a palavra.)
Aquele que tem cara de babão. Lambão.


Pois bem. Esse ser senta perto de mim.
E hoje, aula de física, ele tava conversando com umas garotas e eu tava bicando.

Garota: ai, deus me livre de fazer prova aberta de física!
Ele (intrometendo): cê vai fazer prova aberta de física?
Ela: não, graças a deus! Que curso cê vai fazer?
(nesta hora, eu pensei ter lembrado-me de uma conversa bicada anteriormente, na qual ele supostamente disse que ia fazer Sistemas de Informação. Então, continuei bicando a conversa tranquilamente.)
Ele: COMUNICAÇÃO SOCIAL!

PRONTO.
Eu não precisava ter ouvido isso. Eu não precisava saber disso!!!
Na hora me veio à mente uma visão do futuro, uma aula de ... sei lá, alguma aula do curso de Comunicação e esse mala assistindo aula comigo!
NÃO!
Quase fiz uma promessa pra ele não passar. Eu sei que é maldade. Mas se eu pudesse chutar pra fora da arena um concorrente, seria ele. Nem sei se ele tem chance de passar, mas prevenir ainda continua sendo melhor que remediar!
Eu vou ficar com medo. Medo mesmo.

E esse é um caso que comprova que tem hora que é melhor estar sozinha(o)!


Enfim, essa é uma questão sem resposta e eu vou lá comer porque eu tô com fome..

mel - 8:31 PM

20 comentários

Saturday, October 28, 2006


Maledicências

Número 1:
Aula de Física, sexta-feira, último horário.

O blog é meu, mas dou a palavra ao professor:

"Bom, gente, essa é a fórmula da Resistência Elétrica.
R = ρL/A (ρ = rô)
Meninas, me desculpem, mas eu vou ter que falar o modo mais fácil de decorar a fórmula:
- Resistência = rola."

Pessoas riem. Volta o professor:

"Pois é. Teve um cara que eu dei aula pra ele há uns 5 anos. Aí um dia ele me encontrou e disse:
- Ahhh professor, a única fórmula de física que eu sei até hoje é aquela da rola!
Aí eu tive que responder, né, turma:
- A gente costuma se lembrar mais das coisas que a gente gosta!"


Número 2:
Eu vi outro dia um outdoor de uma certa empresa de telefonia celular que merece o PRÊMIO POVÃO.

"Prêêêêmio Povão, Miss Supahstah??"

Claro!
Antigamente, eu ouvia pessoas e pessoas dizendo:
"Putz, tô sem créditos e queria mandar mensagens!"

AGORA PODE!
A Operadora-Povão disponibilizou o TÃO SONHADO serviço de mensagens a cobrar!!! É mole??


Número 3:
Uma certa "modelo" que já foi uma sereia em propaganda de cerveja:

Bom, não lembro das palavras exatas, mas ela disse algo assim:
"Esse é um momento de se conhecer, é sublime. Eu não me sinto um objeto!"
Sabe quando?
Quando ela posa nua.

Então tá.


Número 4:
Galvão Bueno chamando o Felipe Massa de "Massinha" durante a corrida de domingo passado. (o GP do Brasil)

"Vai, Massinha, acelera!!!"

MASSINHA????
Acho que o Galvão tem hora que passa dos limites...


Número 5:
Propaganda de um famoso laxante:

"Tome #$#%$$ e seu intestino funciona como um reloginho!"

Como um reloginho?
Assim, tic tac, tic tac? Toda hora sem parar?


Número 6:
Essa é cretina.
Vi outro dia no jornaleco uma espécie de concurso pra "Miss GP".


GP na minha terra é Garota de Programa.
Maldade com as pobres meninas pré-"modelos" que querem de qualquer forma alçar à fama.

Mas, no caso, parece que é Miss GP de corrida.
O que não melhora muito a situação da integridade moral das concorrentes, visto que correu por aí o boato (ou a verdade) da aglomeração de garotas de programa perto do autódromo nesse GP do Brasil...

mel - 9:42 PM

16 comentários

Thursday, October 26, 2006


Vergonha.

Em algum curso, isso pode ser uma tese de mestrado. Pode. Nenhuma lei impede.


"Isso o quê, Miss Supahstah???"


Bom, eu vou falar sobre isso. A Vergonha.

Muitas pessoas pensam que vergonha é um sentimento que nós temos, independente dos outros.
Ou, algumas pessoas, mesmo sentindo vergonha alheia de vez em quando, acham que é um sentimento próprio delas.


Mas Não É.


A Vergonha é uma Energia!
Se vocês repararem, verão que ela segue direitinho o princípio daquela famosa lei de Lavoisier:
"Nada se cria, nada se perde, tudo se transforma."

Vamos pra prática:
Quem não sente vergonha do Van Damme ao ver este vídeo:



(e vergonha pelo Gugu também. Notem como ele se interessa pela coisa. êêê Domingo Legal...)

Enfim, você tem vergonha por eles porque eles não a têm, correto?
Logo, se eles tivessem alguma vergonha, você não teria vergonha por eles, correto?
Puro Lavoisier, hein?
Então! Consegui ser mais clara?

Enfim, é isso. Amanhã tem mais!







PS: mandem sua pergunta/dúvida pra Consultoria de Moda! E leiam as anteriores também, tem link ali do lado!

mel - 8:13 PM

16 comentários

Tuesday, October 24, 2006


Diário de Maneco

Querido diário, hoje eu estive a olhar o folheto de promoções do supermercado da empregada.

Sim, querido diário, a empregada tem supermercado. No meu mundo, todo mundo é rico.
Mas, quando eu estava procurando alguma idéia para o núcleo pobre da minha novela no folheto de ofertas, deparei-me com uma total falta de respeito à minha pessoa e à minha ambientação novelística.

Vou ter de confessar: é por isso que eu não colocarei núcleo pobre em minha novela. Eles são muito desrespeitosos.

Vi no jornal um anúncio de um PAPEL HIGIÊNICO LEBLON. É um tamanho despaupério, um absurdo, uma maldade, uma falta de respeito a mim, escritor de novelas da Globo desde quando ela foi inaugurada. Novelas tradicionais, ainda por cima, que se completam sendo a mesma coisa. Com mesmos personagens e artistas. Eu tenho tradição, eu tenho berço.
Eu sou um escritor de respeito, de respeito por minha vizinhança que assina Caras e aparece nela, portanto, senti-me ofendido e magoado com tal produto.

Parece-me uma arte de algum gazeteiro que vive rindo da minha obra grandiosa, ambientada no Leblon. Só no Leblon. Eu só gosto de falar da minha vizinhança, pois eles são muito educados. Fazem festa pra cachorro e ensinam seus filhos a (não) jogar ovos pela janela.
Porque os filhos de Ipanema jogam. Eles não são tão educados quanto a vizinhança do Leblon, que, acima de tudo, é discreta. A vizinhança do Leblon não fala de suas necessidades fisiológicas.

Portanto, acho um desrespeito absurdo um papel higiênico com o nome desta nobre burguesia.

Querido diário, e sabe o que é pior?
O tal do Papel Leblon ainda é pacotão econômico! Tem coisa mais pobre que isso?
Ainda é papel branco! Sem cachorrinhos desenhados por toda a sua extensão!
Cá entre nós, diário...
Ai minha Santa Helena, desculpe-me por expôr tamanhos detalhes íntimos em meu diário, mas...Aqui são as páginas de minha vida! Essas são as minhas confissões de final de capítulo!

Cá entre nós...
Você limparia o seu derrière com um papel higiênico que não tivesse cachorrinhos desenhados em toda a sua extensão?
Ou então papel sem cheiro de Aloe Vera? E branco? É uó!
Eu não limparia. Deve até fazer mal pra minha pele sedosa.

Nós, que temos classe, limpamos o bumbum com papel higiênico chique! Quando vêm visitas em minha casa, eu coloco aquele papel com fios de ouro. Só é usado em ocasiões especiais.
E sempre acaba durante as festas. Algum figurante deve estar roubando, vou colocar uma câmera no toalete e ver o que eles andam fazendo. E vender os direitos depois.
Ah, minha Santa Helena Regina, desculpe-me. Eu jurei nunca me espelhar no BBB.

Melhor eu parar por aqui, senão eu vou escrever mais coisa que não devo.. Algumas fofocas de colegas...
Não, diariozinho, eu juro que não vou escrever, eu jurei que deixaria as fofocas sempre a cargo de minha amicíssima Sônia Abrão, que as más línguas dizem ser alien, e eu vou negar, porque eu gosto dela, que divulga minha novela.

A tarde toda. Acho chique. Vou comprar-lhe uma casa no Leblon e doar-lhe um personagem do meu folhetim atual.
Meus roteiros são como coração de mãe: sempre cabe mais um.
E com o adicional de serem imprevisíveis!

Assinado: M.C.


PS: a obra é minha. Minhaminhaminha.

mel - 7:56 PM

14 comentários

Sunday, October 22, 2006


Emos

Não tenho nada contra emos. Desde que eles não chorem em meus ombros. E nem me passem piolhos.

Outro dia eu fui passear no campus da universidade, fui almoçar meu macarrão gostoso, eu tava morrendo de fome (fome esta driblada com pedacinhos roídos de biscoito recheado de abacaxi), sentei à mesa, tava chovendo, e, de repente, brota da terra um grupo de emos.

Na verdade, esses emos foram surgindo um de cada canto: um veio da árvore, outro brotou da terra, outro caiu do céu e uma apareceu do ralo.
A que apareceu do ralo até tava usando uma blusa bonitinha (Agora eu posso falar isso, hehe)...

Mas emo é uma coisa esquisita. Eles tinham os cabelos pintados metade de uma cor e metade de outra. E usavam all-stars surrados. Eles vão com a mamãe à loja e compram os all-stars e amarram nos pneus do carro da mamãe pra eles ficarem com aspecto de velhos. Nada contra sair com a mamãe, mas, como eu tô falando dos emos, eu tenho que ironizar um pouco.
Mas eu também não tenho nada contra emos, mas aquela cara deles enche o saco. Aquela pose de querer ser diferente. Mas enfim.

Os emos da universidade sentaram-se numa mesa pertinho da minha. Aí eles sacaram de seus mp3 players (e um deles sacou de seu iPod) e começaram a ouvir música no fone em conjunto. E rir. Rir muito. Muito alto. Muito mesmo. Desnecessário. Alguém abaixa o volume? Por causa disso começou a chover no recinto. Juro. (apesar de eu ter ouvido algumas pessoas praticarem a "dança da chuva")

Aí tinha um deles que comprova o que vovó dizia. Vovó dizia: "Menina (o), não deixe sua franja ficar na cara, que dá espinha!".
Pouca gente acreditou na vovó. Esse menino não acreditou na vovó. E tinha um franjão cobrindo a cara toda, que estava coberta também de muitas espinhas.
E esse menino em questão também pôs a mão no joelhinho e dançou e cantou um bonito funk... São aquelas coisas que a gente não precisava ter visto.
Tem gente que não tem bom senso, não é mesmo, minha gente?



PS: por falar em emos, me parece que aquela ex-banda de criança (agora banda de adolescentes), aquela B5, tá virando emo, né?
Mas não adianta. A Matemática do Amor acabou com eles. Ninguém mandou começar carreira com música ruim, e já como diria o poeta: "A primeira impressão é a que fica!"

mel - 9:24 PM

14 comentários

Friday, October 20, 2006


MTV de Bolso Existe

Bom, eu nem vejo MTV.
De_tes_to.
(E quem já fuçou o blog sabe que no "módulo 1" ou "arquivos de 2005" eu já fiz posts xingando muito essa emissora uó)

Mas ontem eu tava.

Estávamos eu e meu cônjuge assistindo a essa carniceira de TV de tarde, na porcarienta MTV. Aí tava passando o mtv de bolso.

"Mas, Miss Supahstaaaaaah, o que seria MTV de Bolso??" (Logicamente, imitando jeito Bottini de ser)

MTV de bolso é você pegar seu celular, mandar o seu nome e o nome do seu cônjuge, ou paquera, ou wannabe pro número que está aparecendo na sua tela (olha agora). Aí a MTV vai julgar se o namoro/ficãncia/whatever de vocês vai pra frente ou não. Em porcentagem. 0 a 100.

Eu assistia impávida-colosso, tava passando o clipe daquelas irmãs horrorentas do disk, eu xingando, de repente ele vira e fala que tá com vontade de participar do MTV de Bolso.

- What? Comássim?? Isso passa, né?

Ele persiste. Ele olha se o celular tem crédito pra mandar mensagem. Ele quer mandar.
.Ele manda do meu.

Aí nosso nome aparece na tela.
Antes de chegar no celular a mensagem de resposta.


E a MTV disse assim: "16% de chance! Isto não me parece bom. Um não é o que o outro procura!"
Ela disse isso na televisão. Ela escreveu nosso nome na televisão. E disse isso do nosso nome. Vou processar! Direitos Humanos...

Mas ainda estamos menos piores que o casal que a MTV insinuou que o mocinho era gay.

Então.
Eu gastei 31 centavos + impostos pra ouvir a emissora de bolso dizer que meu relacionamento de quase meio século não parece bom! E que ele não é o que eu procuro. Ainda bem que é contestável! Mas que absurdo. Como é abusada!

Mas depois eu vou mandar de novo. Só pra certificar.







(e ver meu nome na TV de novo porque eu sou muito Robert.)


(tá, mentira.)

mel - 8:26 PM

8 comentários

Wednesday, October 18, 2006


Carrot Top

Vocês sabem quem é o Carrot Top?
Nem eu.

Mas eu vi por acaso uma foto dele na internet e fiquei chocada, estarrecida, abismada!


Não. Ele é feio. Feio mesmo. E tem uma cara estranha, meio que... muito móvel. Muito assim.. não sei explicar, mas que é muito flexível, entende? Ele faz caretas estranhas.

"Mas então por que você ficou estarrecida, Miss Supahstah?" (imitando o Estilo Bottini de Ser)

Porque ele é RUIVO, ora pois!
MUITO ruivo, minha gente!

(Bom, momento narcisista-nostálgico on:
Deeesde quando eu me entendo por gente, eu sou vidrada em cabelos ruivos. Note: cabelos ruivos. E não pessoas ruivas. E tem que ser natural. E tem que ser muito vermelho. Mas enfim. Desde pequena eu maldigo a genética por não ter nenhuma pessoa com pelo menos um fio de cabelo ruivo na minha família (nenhum antepassado, claro, porque se aparecer alguém ruivo agora eu rodo a baiana! Maldita genética!). Mas hoje em dia eu já aprecio toda a negrura dos meus beeeeeeeeeeelos cabelos...)

Vou pôr uma foto dele aqui pro cabelo maravilhoso dele ser analisado:
(aliás, vou TENTAR pôr, porque o Blogger hoje tá uma beleeeeeeeza!

*troféu joinha*
É. Ele não quer postar. Mas então, vou botar o site dele aqui, acho que é www.carrottop.com
Acho.
Enfim.

Fucei bastante e descobri que, sem maquiagem, ele é uma larva. Sei lá. Uma coisa muito branca sem cílios e sem sobrancelhas. Acho estranho. Não vivo sem minhas sobrancelhas. Nem sem minhas cutículas. Yummy!

mel - 9:41 PM

9 comentários

Monday, October 16, 2006


Ranking de Remédios Ruins

De repente, pra abafar essa onda narcisista na qual meu querido blog estava, me veio esta idéia maravilhosa pra que todos possam interagir e serem felizes! Hehe.

Enfim, um Ranking de Remédios Ruins é uma coisa pela qual as pessoas esperavam e até mesmo precisavam. É bom poder avisar aqui que Própolis é horrível, apesar de funcionar.
Então, eu vou mandar meu ranking e vocês, fiéis leitores, dêem seus palpites!

Top Five:
Aspirina Infantil, quando mastigada. Yuk!
Remédios a base de Dipirona Sódica, coleguinhas! Muito amargo pro meu paladar refinado...
Própolis. É ruim, tem cheiro de baba, mas funciona!
Aspirina! Apesar de ser um comprimido, é um negócio que amarga a boca toda, tem gosto de barata, nhé!
Vick Pyrena! Vick Pyrena! Vick Pyrena! Ô coisa horrorenta!

mel - 7:30 PM

18 comentários

Saturday, October 14, 2006


Manotas Excelentes

Pra começo de conversa, descobri recentemente que "manota" é um termo quase meio que exclusivamente mineiro. Então, "manota" é vacilo, pala, etc.

Enfim, hoje eu tava fuçando um caderno velho e vi a melhor manota de todos os tempos.
Tá bom, não é a melhor, mas é incrível!

Estava o R. fazendo palavras cruzadas! Palavra-cruzada fina, da Coquetel. Aí aparece uma assim: "10x10 ->".
Aí ele, como uma pessoa digna e bem alfabetizada (na matemática, claro), ele vai lá, no meio das palavras-cruzadas, e tasca um 100 bem numérico, lindo e binário!!
Claro que eu estou assistindo a isto, e um ataque de riso convulsivo começa a fazer parte do cenário também, depois do fato!
Ele percebe meu riso e, espertamente, transforma o 100 em IOO!!!!!! Porque assim resolveria o problema de ter colocado números no meio das letras!!

Jesus me abana!!!


Aí eu vou e ligo pra nossa queria N., e conto a manota pra ela, toda-toda achando que ela ia explodir de rir ao telefone! Mas não!!! Como boa manoteira, ela não entendeu que escrever "100" em palavra-cruzada é manota!

E como melhor manoteira ainda, ela me vira e diz que "Freud tratou de Leonardo da Vinci uns tempos!!!!"
AI MEUS SAIS!!

mel - 8:01 PM

13 comentários

Wednesday, October 11, 2006


"Quando Deus te castigou, ele tava almoçando..."

Enfim.
Eu almoço as empadas porque elas ficam muito mais baratas que um almoço.
Sim, minha pão-duragem sempre fala mais alto nessas horas.
Só que eu resolvi fazer um bem ao meu organismo, indo almoçar em um restaurante self service, com comidas decentes, saladas, frutas, essas coisas.

Aì eu vou andando até o restaurante, morrendo de fome, mas convencida de que eu vou comer pouquinho.... Pouquinho, né?
Eu entro, pego o prato, coloco uma colherinha de nada das coisas, uma almondegazinha, um pouquinho de lasanha, umas batatinhas, arrozinho, bifinho, cenourinha, ovinho de codorninha... e abacaxizinho e moranguinho e uvinha e mamãozinho. Um nada. O prato tá até leve.
Aí eu vou toda orgulhosa pra balança. Mamãe teria orgulho de mim, olha quanta saúde no prato! Só frutas e cenoura! Isso nem deve pesar e............ quando olho, tá lá, brilhando, brilhando na minha cara como um LED:

494 gramas.
494 gramas.

Mas o pior nem é isso. Muitos dinheiros indo embora. Muitos dinheiros! Muitos dinheiros! Dinheiros!!!!! Nem conto quantos. Fiquei com trauma.
Imagina se eu num tivesse o suficiente?
"Moça, vou ali devolver um pouco da lasanha. Eu sou pobre, não tenho dinheiro pra pagar isso!!!!"
Ou então comia tudo e na hora de pagar, fazia um drama grego e pedia fiado! hehehe... Oh pai!

Enfim:
Paguei por meu pecado de comer empada pra economizar dinheiro.
Eu sei, Deus castiga! Mas castiga com mais estilo ainda:

Comi a comidinha inteira. Nham. Tava boa.
Então fui assistir as aulinhas da tarde.
Quem disse que eu consegui?
Morri de azia!

Enfim:
Além de pagar pelo pecado da avareza, ainda paguei pelo pecado da GULA! Eu mereço...
Nessas horas que eu agradeço por SEVEN (Se7en) ser só um filme!!!

mel - 8:58 PM

4 comentários

Monday, October 09, 2006


Segunda Viva

Obrigada, Cicarelli
Graças ao seu querido vídeo na praia, as nossas comunidades orkutianas estão sendo bombardeadas com fakes postando seus links cheios de vírus "apontando" pra mais um vídeo seu.
Se eu fosse você, entrava pro ramo. Ou não, melhor não. A fama não é boa, e nem a grana.
Mas, graças a você (indiretamente, claro), muitos adolescentes e adultos bobões já estão com os computadores lotadinhos e atoladinhos de trojans!
Muitos trojans!
Muita festa pra quem rouba senha!


Murphy e as Empadas
Hoje resolvi comer empadas. Como estava decidida e confiante, segura de mim, entrei na lanchonete em questão, que possui uma lista extensa de sabores de recheio, e nem perguntei quais deles estavam disponíveis no momento. Afinal, numa lista tão extensa de variedades, não é possível que não tenha nenhuma empada gostosa pronta! Fui entrando e pedindo, como uma estrela. Mas eu paguei.
E quase paguei caro. Cheguei toda pomposa no balcão e já saquei de um "Moça, tem de camarão??", já me preparando pra comer uma empada com gosto de praia.
Aí ela desmorona meu castelinho de areia: "não tem de camarão não!"
Eu: "então tem de quê?" (pensando: "tudo menos frango! tudo menos frango!")
Ela: "FRANGO, FRANGO COM CATUPIRY, FRANGO COM BACON, FRANGO COM CHEDDAR, FRANGO COM NHÉ NHÉ NHÉ (frango com nhé nhé nhé em homenagem à propaganda do Kuat...)...."
Eu: "Moça... sem frango????" E Murphy deu um descanso. Tinha duas sem frango e comestíveis! Pelo menos isso.


Leitura Labial no Telejornal
Então, enquanto eu comia minhas empadas, eu tava vendo jornal. Vendo mesmo. Porque ouvir, só se eu fosse um morcego. Acho que a TV tava no mute, mas enfim, eu fiquei vendo assim mesmo e tentando adivinhar o que se passava nas notícias.
Apareceu um monte de ônibus arrebentado!!!
Ônibus!!!!! Aquelas criaturas oníricas que nos levam da casa pra escola e da escola pra casa!!!!
Tudo quebrado e sem vidro! E eu tentei ler os lábios da apresentadora e dos entrevistados... Mas não deu em nada... Enfim, mais uma daquelas coisas que nunca saberei... E que não são importantes também.

mel - 8:00 PM

5 comentários

Saturday, October 07, 2006


Yo

Posso dizer que hoje eu sou uma pessoa realizada: comi filet mignon. Agora eu sou high society!
E minha maior dúvida no momento é se eu preencho ou não uma ficha pra receber a Revista Caras de graça em casa por 6 semanas.
Tô quase uma Vera Loyola, só falta o poodle!!

mel - 9:28 PM

3 comentários

Thursday, October 05, 2006


Assuntos Diversos

Crianças.
Gente.
Ter filho é uma loteria. As que ganham nenéns saudáveis e bonzinhos que joguem na mega sena. Agora. Não que eu tenha filho ou queira ter no momento, mas eu vejo crianças pequenas e fico com medo.
Algumas são o cão. Choram toda hora, aquele berreiro horroroso, aquela derramação de catarro, aquela coisa toda. Ou então aprendem muita coisa (ruim) na escolinha e começam com as manhas e xingamentos. Existe.
Mas meio-termo também existe. É tipo um prêmio mediano, como se fosse uns 20,00 na raspadinha. Mas já tá bom. Menino quietinho que brinca silencioso é um prêmio de 1.ooo.ooo,oo. Ou seja, não existe. Eu nunca vi, então não existe.
Mas eu só tô falando isso aqui porque eu vi dois menininhos pequenos bem diferentes brincando juntos. Um meio-termo, outro capetinha. E, pela lei da Termodinâmica, não se passa frio, e sim calor, né? Pois então. Crianças não aprendem coisas boas com as outras, elas só pegam as porcarias. Só porcaria passa.



Eleições:
Acho que quem saiu ganhando das eleições foi o Cristovam Buarque.
Ganhou 1 ou 2% dos votos e UM APELIDO.
Nunca vi ninguém se referindo a ele pelo nome. Só dizem: "Ah, vou votar no EDUCAÇÃO!"; "Eu votei no EDUCAÇÂO!"
Nenhum outro ganhou apelido durante as eleições.
Ainda mais um apelido bonito e politicamente correto. Quem não queria ser conhecido como "Educação"?
- Bom dia, Educação! Dormiu bem?
(ps: não vale falar do Alckmin Picolé de Chuchu. Esse apelido veio de antes das eleições. E nem é bonito!)



Reclamação:
Alguém podia contar pros artistas que músicas escondidas (hidden tracks) não são legais?
Isso é muito ruim. Acaba uma música, dá um espação em branco e depois começa outra música. Assim não, né? Acho que o pior caso é dos Deftones. Tem uma música (mx) que termina... tal... MEIA hora depois que ela termina, vem uma hidden track. Oh pai.

mel - 7:56 PM

2 comentários

Sunday, October 01, 2006


Predestinação Profissional

Bom, sobre esse assunto tão tocante e intrigante, eu tenho umas duas coisas a falar!

Pessoas com Profissões Latentes dentro de si:
Bom, quando eu tava no meu segundo período arquitetônico, tivemos que fazer um trabalho em grupo sobre Decoro Arquitetônico (acho que é esse o nome. Só sei que a palavra principal era Decoro. Mas não é Decoro Parlamentar.) (acho que o termo é Decoro Particular. Sei lá.)
Aí, nós tínhamos que sair com a orientadora pela cidade, observando quais construções eram condizentes com o contexto e quais não eram.
Até que um dia fomos a uma conhecida praça da nossa cidade, praça esta cercada de edifícios, a maioria deles num estilo mais clássico (que eu esqueci o nome específico também).
Aí a orientadora nos mostra dois prédios bem conhecidos do entorno dessa praça e nos surpreende ao mostrar que aquele prédio estranho, de lata retorcida, é muito mais condizente com os vizinhos do que o outro prédio, que é muito famoso e muito bem visto, por causa de seu arquiteto mega-respeitado.
Isso nos surpreendeu.

Aí, dia desses na aula do cursinho, eis que me vira o professor de Geografia falando de urbanização.
Depois, com a cara mais lavada do mundo, ele vira e fala exatamente o que a orientadora falou sobre os prédios da praça: que o esquisito de lata retorcida tem muito mais a ver com o entorno do que o outro prédio famoso e chique.
E ele fala isso como se ele tivesse falando a coisa mais lógica do mundo. Ele falou aquilo como se todo mundo que passeasse pela praça olhasse pros prédios e dissesse "Nossa, essa sucata aí tem muito a ver com o contexto! E aquela pilha de pratos feia lá é um lixo!". Mas todo mundo sabe que acontece exatamente o contrário quando passam pela praça.



Pessoas com Predestinação Profissional:
Bom, minhas visitas do Instituto de Ciências Exatas + a minha vocação pra Antropologia (leia-se: "peoplewatching") me renderam um dom, uma profissão, uma vocação: ser olheira do Icex. Olheira no sentido de olhar as pessoas e comunicar ao coordenador do Icex aqueles (as) que têm cara de Icex, para que seu acesso à faculdade seja facilitado.
Isso mesmo. Minha tarefa é observar as pessoas que têm cara de Icex. Tá, mentira.
Mas é que tem um dito cujo, da minha sala do cursinho, que tem cara de Icex. Muita cara de Icex. Aquela cara de playboy que.. (não. Pessoas do Icex. Vocês não são playboys. Mas se eu fosse fazer uma caricatura de Icex, eu faria um playboy.) Enfim, ele tem cara de Icex.
Ele tem Predestinação Profissional pra ser engenheiro. Engenheiro de qualquer coisa. Mas tem que mexer com número. E ai dele se ele não for. É sério. Eu vou ficar decepcionada, porque se ele não for, meus dons de análise pessoal vão poder ser questionados.
Sim, amigos, isso é puro egoísmo. Mas nem é.
Acho que tem outro caso de Predestinação Profissional na minha sala, mas realmente, hoje não lembro. Amanhã eu vejo. Acho que é uma menina com cara de enfermeira. Amanhã eu olho e edito...

mel - 10:02 PM

3 comentários

Quem sou eu:

Moça, casada, atualizada,
chocólatra, não-alcoolizada,
consultora de moda (aham..).... Eu sou apaixonada com esta coisa aqui!
E se você me disser que não acredita, eu te mordo!
Verdade.

Tá, mentira. Mas fica por isso mesmo. Né gente. Quanta preguiça.





Participe da Consultoria!
(copie o email)


Música do Momento:

  • *Lady V*


  • Melhores Posts:

  • Carla Tenistinha
  • História da Carroça
  • Consultoria de Moda e Etc


  • Ó eu aqui também:

  • Meu Fotolog(Novinho e Lindí­ssimo!! - morrendo)
  • Celebrities Bit Me (Estamos Voltando!! - em 31 de fevereiro)
  • Fogo Fogo Fogo!! (em estado de letargia)
  • Miss Lucifer (blog morto...)
  • Fotolog Morto(Muerto)


  • Blogs que eu bico:

  • A Democracia é uma Falsa do Caralho!
  • A toa!
  • Abuso Letal
  • Acid Within
  • Agnóstico Vagabundo
  • Arriada
  • Beleza Exterior
  • Binair Lines
  • Blasé
  • Black Katze
  • Blog do Cássio
  • Blog do Gonzo!
  • Blog sem nome do Ariel L.A.C.!
  • Blog sobre Mark Ryden
  • Cerveja, Resmungos e Insanidades
  • Chronicles About Me
  • Club Social
  • Como viver (in)corretamente!
  • Delí­rios Lucarianos
  • Desventuras
  • Dizer o quê?
  • Epifanias
  • Escrevendo Errado por Linhas Retas
  • Estimulanet
  • Extraordinário Ordinário BloGGer
  • Fiapo de Jaca
  • Garoto Falido
  • Goiabas Verdes Fritas
  • Homem é Tudo Palhaço!
  • Isso Só Acontece Comigo!
  • Kiropo & Adiós Kitty
  • Kitty Mamba
  • Legenda Urbana
  • Leis de Murphy
  • Márcio Pimenta
  • Maybe This Time
  • Melhores Propagandas do Mundo
  • Mixirica Mutante
  • Mundico
  • Mutatches
  • Negão Internauta
  • Ninguém Lê Esta Porcaria
  • O Cão Ocidental
  • O Irrevogável
  • On The Rocks
  • Preto, Pobre e Suburbano
  • Quarto 1222
  • Quimera Ufana
  • Sem Lápis Nem Papel
  • Sem Tí­tulo Ainda!
  • Serial-Matinal Net Zine
  • Silent All These Years
  • Sutiã Quarenta e Seis
  • The [Nick Goes Here] Project
  • The Looking Mirror
  • Tocando!
  • Três da Sete
  • Um Paí­s Chamado Uati
  • Unspoken Words
  • Upside Down
  • Verde Limão
  • Vesperax
  • Vibrador Portátil
  • WC Donalds


  • Disse antes que... Disse há mais tempo...

    Blog com Grelos
    Blog com Tomates





    Adicionar aos Favoritos BlogBlogs


    Créditos

    *Mel*

    Powered by Blogger

    BlogBlogs.Com.Br